Categorias
+18

La sagesse

*Não ardo em vão, escrevo um conto

Franco libanês, olhos castanhos, cara de bravo, jeito viril. Isso te torna sensual, me fascina e me faz prestar esta e outras homenagens…

Me imagino derretendo toda em você e você também, dentro de mim. Corrente contínua entre nós, superestimo? Provavelmente sim, mas me permito e por alguns minutos fecho os olhos, devaneio ao imaginar seus dedos longos, do beck para minha boca e depois descendo pelo meu corpo, até chegar lá…

Suas caras e bocas nas fotografias aguçam meus instintos mais primitivos e fico a imaginar, essa virilidade, essa cara me olhando, sério e ao mesmo tempo safado, parece ser do tipo que gosta de dominar e isso me deixa ainda mais excitada.
Imagino você me olhando enquanto danço e tiro peça por peça, pra te ter maluco de desejo, pronto pra me devorar, quero ser devorada impetuosamente.

Preciso ter você logo, antes que eu suba nas paredes com desejos reprimidos… Está invadindo meu subconsciente, tentei tudo o que pude mas não sei mais o que fazer, ou, se devo fazer, meu corpo já não suporta mais tanta brasa ardendo em vão.

Por Astrovalda Junqueira

Ghost Writter, "Literateuta"
"Escrever para não enlouquecer, novo bálsamo à alma"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s