Categorias
amor escreva na quarentena

Um oásis na escuridão

Quando tudo isso acabar provavelmente os textos virarão uma série “Escreva na quarentena”.

São Paulo, março de 2020

Dia 7 da quarentena.

Os tempos têm sido muito difíceis, a frequência está muito baixa no planeta. Mas em meio ao caos coisas interessantes acontecem.

A Natureza se recompõe, ressurge das cinzas depois de tanto tempo vilipendiada pelas mãos humanas, tivemos que sucumbir a um agente invisível para parar e repensar a vida (ainda tem sido difícil para alguns fazerem isso).

Nos canais de Veneza voltam os peixes, em São Paulo capital um céu todo estrelado e muito azul. Algo inédito que emociona o olhar, um ar mais puro com menor emissão de carbono esses dias. Paulistana da gema, não me lembro de um céu tão lindo e brilhante durante a noite, só vi um céu desse jeito quando morei no interior, a 500 quilômetros de distância.

Por um instante meus olhos marejaram de emoção, refleti sobre a capacidade da Natureza se reerguer diante de tantas adversidades, pensei também na nossa pequenez diante dela e em como somos tão antropocêntricos. Ainda pensamos que ela existe exclusivamente para nos servir, como se fôssemos especiais e não como parte dela.

Somos pequenos e limitados diante desta Força, poeira na imensidão do Universo. Quando será que entenderemos isso?

Por Astrovalda Junqueira

Ghost Writter, "Literateuta"
"Escrever para não enlouquecer, novo bálsamo à alma"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s