Categorias
amor

Memórias da cadeia

É impossível ser feliz sozinha?
Quando a música foi composta, talvez não fosse mesmo, porém agora vivemos no tempo pós-moderno.

Sexismo, biscoitagem e carência.
Resumo do “amor” nesta era.

Quem tem o seu amor tem, quem não tem dificilmente terá. Não tem frase mentirosa motivacional que dê jeito nisso.

Milhões de pessoas, sozinhas e solitárias. Talvez 5% consiga seu intento. 10% ficará de galho e galho e os 85% restante terá que aprender a ser só.

Transformar a solidão em solitude. Atualmente tem muita gente pra roubar brisa, mas, pouquíssimas dispostas a dar a verdadeira companhia.

O que esse tempo fez com a gente?
Quanto mais próximos virtualmente, mais distantes de sentimentos um com outro…

Vivemos em espectros ilusórios.

Forçosamente aprendi com a vida, a não esperar absolutamente nada de ninguém.

Por isso que consigo fazer essa análise e ser tão fria, não sem dor. As cicatrizes da vida ensinaram e a realidade ainda dói, mas bem menos que na primeira vez que me deparei com ela.

Por Astrovalda Junqueira

Ghost Writter, "Literateuta"
"Escrever para não enlouquecer, novo bálsamo à alma"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s