Categorias
amor

Escolhendo palavras

Se fosse pra falar de musos oníricos seria muito mais fácil. Eles são inatingíveis, o compromisso é apenas com a história, posso florear, aumentar e inventar coisas. Tudo pode ser fictício.

Mas você é real, humano, assim como eu.

Por isso não posso dizer qualquer coisa, só porque a palavra é bonita, ou, de boa sonoridade. É preciso haver verdade, nas palavras e nas ações. Pra você preciso me exibir completamente, de corpo e alma.

Escolho palavras: um léxico vasto eu tenho pra te impressionar. Penso várias coisas e me sinto como uma adolescente descobrindo a vida. Depois piso em ovos, fico na defensiva, me baseio nas desventuras anteriores e no final sou simplória, só consigo dizer que amo sua companhia.

Há tanto tempo não me sentia tão feliz ao lado de alguém!

Ultimamente, por diversas vezes, me refugiei em paixões irreais, só pra me poupar da dor e do sofrimento, o amor pra mim é sinônimo dessas coisas. Porque por diversas vezes me apaixonei, fui comedida e quando me permitia dar vazão ao sentimento, o destinatário não estava preparado pra receber tanto…

Agora sua presença na minha, me faz pensar nos desígnios da vida. Eis o homem, que me faz feliz na divergência. Se fôssemos da mesma bolha, será que a nossa sintonia seria tão clara?

A princípio parecemos ser tão diferentes, no fundo temos muitas semelhanças em nossas trajetórias. Nossos corações cansados precisam de restauros, já passamos por muitas coisas, agora queremos desfrutar o melhor que a vida pode nos dar, com tranquilidade e sinceridade.

Gosto de gostar de você, o sentimento vem calmo, crescente e eu achava que isso não existia, aliás, eu achava que sabia de muita coisa; até você surgir em minha vida…

Podemos ser nós mesmos, não precisamos ser superlativos. Contigo eu me sinto livre, porque a “magia” reside justamente em não ter que fazer mágica pra parecer ser o que não somos. Isso é inédito pra mim e ao mesmo tempo é encantadoramente assustador.

Por isso que escolho palavras. Nosso lance é um cristal que quero conservar, não admito errar e trincar seu coração, você é uma pessoa muito especial. Te quero por perto, pelo máximo de tempo que tivermos.

Que seja infinito enquanto dure, que seja como os diamantes!

Uma taça de vinho e um brinde à todas as delícias que descobriremos juntos. “Fecha a luz e apaga a porta”, vamos juntos em direção ao final do arco íris.

Por Astrovalda Junqueira

Ghost Writter, "Literateuta"
"Escrever para não enlouquecer, novo bálsamo à alma"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s