Categorias
escreva na quarentena Sem categoria

Saudade

São Paulo, setembro de 2020

Dia 168 da Cententena

Saudade é uma coisa que dá e passa.

Igual à vontade, mas depois que passa, volta e meia vem de novo…

Saudades de ir à praia, de sair pra beber com os amigos, de ser livre, de alguém.

Quando essa saudade chega pode ser muito boa ou muito ruim. Principalmente se é de alguém que a gente não espera ocupar uma vaga na vida.

Nos dias ensolarados, quando o ocaso enche o céu, abrindo os braços pra receber a Lua, sinto saudades de todos os momentos que ainda não vivi. Parece meme mas é perfeitamente plausível, um déjà vu peculiar. Quem nunca teve?

Por Astrovalda Junqueira

Ghost Writter, "Literateuta"
"Escrever para não enlouquecer, novo bálsamo à alma"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s